Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘dança’ Category

Esse ano a Virada Cultural está com a programação bem extensa e pra todos os gostos! E é claro que os pequenos não iam ficar fora dessa. De madrugada não rola, mas tem muita coisa bacana pra fazer durante o dia e por sugestão da Renata, separei algumas coisas pra colocar aqui com alguns comentários breves. Fim de semestre chegando e eu tô atolada de coisas da escola pra fazer e mais coisas da faculdade, ou seja, o caos! rs Divirtam-se na Virada! Ah, todas as atividades irão ocorrer no domingo, ok?

Palavra Cantada às 9h

Logo de manhãzinha, às 9h, o grupo Palavra Cantada sobe ao palco pra animar o pessoal! Nem tem muito o que falar deles, né? Além de serem suuuucesso nas escolas de educação infantil (rs) divertem os pequenos e os pais também. É um showzaço com os canções mais conhecidas pra cantar junto!

Praça Julio Prestes
Av. Duque de Caxias, próximo à Sala São Paulo

Cia Pia Fraus com Bichos do Mundo às 11h30

Antes do almoço, a Cia Pia Fraus e a Banda Strombólica fazem um show musical para toda a família que conta a história de vários bichos e muita diversão! Na Praça Pedro Lessa! Clique aqui para ver o mapa.

Dançar é Brincadeira – Encontro de Improvisação em Dança Contemporânea para Crianças no SESC Santana.

E bem na horinha da fome, às 13h a, Desvio Associação de Dança Comtemporânea propõe uma dança-brincadeira em que as crianças investiguem seus corpos e sua relação com o ritmo, espaço e outras crianças! Oba! Um evento de dança pra crianças, você pode ler mais no último post do blog! O SESC fica na Avenida Luiz Dumont Villares, 579

Narração de Contos para Famílias – Giba Pedroza

E pra encerrar a tarde, às 15h, na Oficina Cultural Oswald de Andrade, acontecerá uma contação de histórias pra toda família! Fazendo parte do Encontro Internacional Boca do Céu de Contadores de Histórias, a contação fica a cargo de Giba Pedroza que narra contos a história do autor Hans Christian Andersen. Três Rios, 363 no Bom Retiro.

Anúncios

Read Full Post »

Pegamos nossos ingressos na bilheteria – “Brinquedos e Inventos para Dançar – Espaço 2” – era o que estava escrito. Olhamos ao redor. Espaço 1 à esquerda. Espaço 3 à direita. “Moça, por favor, onde fica o Espaço 2?” “Ah, é logo aqui no saguão mesmo. Já vai começar!”. Penso que nos pregaram uma peça! O Espaço 2 na verdade é só um nome fictício para o lugar entre o 1 e o 3! Arrumamos uma mesa no então Espaço 2, quando, uma mulher, vestindo roupas coloridas e chapéu na cabeça, começa a atrair a atenção de todos reunidos no saguão. Ela tem um bloquinho na mão e lápis coloridos no bolso e sem que ninguém pedisse, começa distribuir desenhos para as crianças. Algumas mães ansiosas chamam a atenção dos filhos: “Vem cá, menino, presta atenção que já começou a peça!”. De repente, ouve-se uma voz estrondosa cumprimentar todos no salão: “Bom dia! Boa tarde! Bem-vindos! Vamos entrando!” Um homem de roupas também coloridas, guia todos até a porta da Sala Renée Gumiel (ao lado do Espaço 3). Quando todos entram e se acomodam nas cadeiras, o homem e a mulher se posicionam no centro e pedem que todos fiquem muito à vontade: “Tirem os sapatos, desamarrem os cadarços! Prestem atenção, ou não. Mas, só não vale cochilar! O espetáculo vai começar!”

(foto: Ricardo de Oliveira)

Dança para crianças? É isso mesmo! Brinquedos e Inventos para Dançar é um espetáculo de dança contemporânea para crianças. E se você está se perguntando como é que se faz dança pra criança, assim como eu me perguntei da primeira vez que ouvi falar, eu já vou explicar!  O movimento corporal é uma das primeiras linguagens que a criança se apropria para se comunicar e se relacionar com o mundo.  O bebê reconhece pelas expressões faciais da mãe se ela está brava ou não, gosta de receber carinho e o simples toque da mãe já acalma-o de qualquer mal. As crianças pequenas estão o tempo todo se mexendo, se comunicando e brincando com o corpo. Dessa relação, entre brincadeira e corpo é que surgiu a ideia do espetáculo da Cia Confraria da Dança.

Em uma das cenas, os atores brincam de imitar animais como gafanhotos e camaleões e é a partir do movimento  desses bichos que acontece a dança. Ou ainda, sem música, somente com o jogo de palavras com o mesmo som que os atores recitam, começam a interpretar com o corpo a linguagem verbal. Palavras se tornam gestos e estes, se tornam dança. Dessa maneira, os atores evidenciam a corporeidade das brincadeiras infantis, e que para dançar, basta a espontaneidade e criatividade das brincadeiras. E as crianças amam! Muitos pequenos da plateia ficaram ligados o tempo todo, afinal, eles estão “falando” a linguagem deles!  Dessa vez não levei o Giorgio. Foram comigo duas amigas da faculdade, a Marina e a Pati, ou seja, três “pequenas” em Sampa que saíram maravilhadas do espetáculo!

(foto: ricardo de Oliveira)

Infelizmente, ainda são poucos os espetáculos de dança para crianças em cartaz e não vou poder indicar nenhum pra vocês, mas quando eu souber com certeza vou postar aqui! O que posso dizer, e que sempre digo: brinquem muito com os pequenos, observem seus movimentos, entrem na dança e se divirtam! =D


Read Full Post »