Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘exposição’ Category

O Pequeno Príncipe

Pequeno Principe 002No último domingo, fomos conferir a exposição “O Pequeno Príncipe” na Oca do Parque do Ibirapuera. Quem nunca ouviu falar do principezinho que atire a primeira pedra! Afinal, o livro é o terceiro no ranking dos mais traduzidos do mundo – fica atrás somente da Bíblia e do Corão. E não é à toa. A história é universal, conquista todas as idades e todas as etnias, tratando de temas como, amizade, amor, vaidade, respeito… Se você conhece ou não, vá à  Oca de qualquer maneira. A exposição enche os olhos, e o coração também. Plagiando o Pequeno Príncipe: “Só se vê bem com o coração. O essencial é invisível aos olhos”.

Pequeno Principe 007

Logo na entrada, as crianças recebem um passaporte pois irão conhecer um mundo novo, na verdade um pequeno asteroide chamado B-612, onde vive o Pequeno Príncipe. Chegamos bem na hora que um grupo estava saindo com uma monitora (as visitas monitaradas começam a cada hora), e foi muito bom acompanharmos o grupo, pois logo no primeiro andar da exposição, há várias caixas vazadas, como as das fotos acima, que representam cada capítulo do livro. Com a monitora, pudemos relembrar ou conhecer a história. Cada caixa apresenta um tipo diferente de interação. Logo no início do livro, o Pequeno Príncipe pede ao narrador que desenhe uma ovelha, e nas paredes da caixa podemos atender o pedido do teimoso principezinho.

Pequeno Principe 003

É difícil encontrar um lugar pra desenhar...

Mas a caixa que mais impressiona é aquela que representa o capítulo onde o Pequeno Príncipe pega carona numa imigração de passáros. Atrás de uma tela, e com a ajuda de um programa de computador, podemos pegar carona e viajar pelo universo… é muito bonito!

Pequeno Principe 011 Pequeno Principe 013

Pequeno Principe 026

Um ator representa Saint-Exupéry e o acidente de avião no deserto.

No subsolo, podemos conhecer a vida de Antoine de Saint-Exupéry que foi um grande piloto de aviões e criou uma das primeiras linhas de correio aéreo. Há muitas referências de sua própria experiência de vida no livro que lhe tornou conhecido no mundo inteiro. Descobrimos que a rosa que o Pequeno Príncipe tanto ama, é na verdade Consuelo, a mulher com quem Sain-Exupéry se casou. O piloto também passou algum tempo no deserto e teve alguns acidentes parecidos com o do narrador da obra. Outra curiosidade é que Saint-Exupéry passou pelo Brasil, e o baobá que insiste em ameaçar o planetinha do Pequeno Príncipe foi visto pelo autor na cidade de Natal. Passou também por Florianópolis e ganhou um apelido dos moradores locais: “Zé Perry”.

A exposição ainda conta com vários documentos, livros, aquarelas originais, rascunhos e documentos do autor. No último andar podemos ter a experiência de andar no asteroide B-612 e encontrar a rosa, os vulcões e ainda deitar para admirar os outros planetinhas que o Pequeno Príncipe visitou.

Pequeno Principe 029

Ao final da exposição não tem como não se inspirar pela obra e começar a olhar os pequenos detalhes da vida. Certamente, temos muito o que aprender com as metafóras tão bem construídas por Saint-Exupéry, e a maneira com que ele conseguiu captar o olhar de criança que tanto falo aqui no blog.

Informações:

Parque do Ibirapuera
Pavilhão Lucas Nogueira Garcez – OCA
Av. Pedro Alvarez Cabral, s/n° – Portão 03 – São Paulo – SP

De terça a sexta-feira, das 9h às 19h
Finais de semana e feriados, das 10 às 20h
(fechamento da bilheteria com uma hora de antecedência)
Fechado às segundas-feiras

R$ 18,00 (inteira) e R$ 9,00 (estudantes e professores com identificação
da instituição)
Entrada Franca para menores de 3 anos, maiores de 60 anos, público
especial e grupos de escolas publicas agendados.

+ (11) 3034-6424 ou www.opequenoprincipe.com

Anúncios

Read Full Post »

especialcriancas

No mês das crianças, o Sesc Pompeia apresenta uma série de shows, peças de teatro, exposições, encontros, intervenções e saraus para homenagear a criança que tem dentro dos pequenos, médios e grandes: a poesia! A criança é pura poesia, pois tem uma olharzinho curioso, que não se contenta com pouco, que investiga, faz metáfora, inventa história, descobre o mundo. “Para ser Poeta, Poetinha” é o nome dado a essa programação pra lá de especial! É tanta coisa, que aqui no blog vou dar prioridade para as atividades que acontecem nesse fim de semana! Dá pra almoçar no próprio Sesc (que é uma delícia) e passar o dia inteirinho participando da programação!

11_unidade_horarioAmanhã (10/10) acontecem várias intervenções bem legais na Rua Central do Sesc (foto). Nunca foi lá? A Rua Central é um corredorzão que liga os galpões do espaço e o chão é todo de paralelepípedos, como se fosse uma continuação da rua. às 13h, 14h30 e 15h30 grandes poetas brasileiros como, Carlos Drummond de Andrade e Cecília Meireles viram estátuas vivas que interagem com as crianças, distribuindo trechos de obras. (essa atividade também acontece no domingo 11/10). Às 13h30, 16h30 e 17h30 a brincadeira é telefone sem fio! Poemas de Manoel Barros e Canções Populares vão passar de ouvido em ouvido! Gente, e tem muito mais acontecendo na Rua Central! Todos os horários estão repletos de atividades artísticas, vai ter até grupo se esbarrando no outro. Uma verdadeira festa!

Também no sábado, às 15h acontece um encontro criativo com a autora Selma Maria que se inspirou no interior de Minas Gerais, onde nasceu João Guimarães Rosa, para compôr suas obras. Ela ainda apresenta brinquedos e interage com o público contando um pouco sobre sua viência no sertão. E pra encerrar o dia, tem o sarau-espetáculo “O Une-Dune… P de Poesia”. Artistas como Cássio Scapin (o Nino do Castelo Rá-Tim-Bum!!), Paula Toller, Amanda Acosta, entre outros, apresentam poesias de Vinicius de Moraes e Chico Buarque, misturando música, teatro, dança e circo. Imperdível! A atividade acontece no Teatro às 20h (no sábado) e às 18h (domingo e segunda). Os ingressos custam R$20 (inteira), R$10 (usuário matriculado no SESC e dependentes, +60 anos, professores da rede pública de ensino e estudantes com comprovante]) e R$5 (trabalhador no comércio e serviços matriculado no SESC e dependentes)
E ainda tem muuuuito mais! Dá uma conferida  no site do Sesc, porque a programação não pára por aqui! Eu fiquei morrendo de vontade de passar o dia lá, e você?

Read Full Post »

Neste fim de semana, alguns parentes do Rio vieram visitar a parte da família paulistana. Como parte do passeio, escolheram ir ao Museu do Futebol, inaugurado em setembro do ano passado. Com menos de um ano de funcionamento, nenhum dos habitantes da terra da garoa tinha ido ao Museu. Horário acertado, passeio combinado, hora de ir!

Museu do Futebol 003

Entrada do Museu que fica localizado no Estádio do Pacaembu

Logo ao entrar no Museu, podemos conferir a exposição temporária “Mania de Colecionar” com camisas de times do interior do Brasil (você pode conferir alguns nomes curiosos como Matsubara, Moreninhas e Auto Esporte), várias flâmulas e ainda jogos de futebol de botão profissionais e os de brinquedo.  Para os pequenos que nunca brincaram de futebol de botão, existem duas mesas onde um simpático instrutor ajuda as crianças a jogar. Os papais e vovôs chegam até a ficar emocionados por se lembrar de uma bricadeira tão gostosa da infância. Continuando na brincadeira, tem um vídeo muito divertido de um jogo de futebol de botão narrado por Paulo Bonfá (apresentador do MTV Rock Gol). Sensacional!

Museu do Futebol 007

Eu e Giorgio

Subindo as escadas rolantes, Pelé dá as boas-vindas aos visitantes em três idiomas diferentes (e se dá melhor que o Joel Santana, rs). A próxima sala de exposição é chamada de “Anjos”, onde imensos painéis ilustram os grandes craques da história nacional do futebol. Podemos ver Zico, Ronaldo, Romário, Falcão e muitos outros em momentos em que parecem executar passos de dança rebuscados, como os traços do movimento artístico do século XVI, o Barroco. Por isso o nome de “Anjos” para a sala. Ainda no mesmo espaço podemos ouvir narrações de grandes radialistas, como Ary Barroso que datam da década de 40 (Muito legal!) e ainda conferir lances comentados por Paulo Bonfá, Nelson Motta, Juca Kfouri, Daniel Piza… e muuuuitos outros!

Museu do Futebol 005

Agora prepare-se para a sala mais legal de toda a exposição e que muitos já devem ter ouvido falar: A Sala da Exaltação. Localizada exatamente embaixo do coração da arquibancada do Pacaembu, a sala faz uma homenagem às torcidas de futebol do Brasil. Um jogo de vídeo e som faz arrepiar e a ansiedade por ver o grito do seu time de coração faz com que você saia pulando e cantando! Incrível! As crianças adoram essa parte também, e segundo o Giorgio foi a sala que ele mais gostou!

Depois de toda animação, passamos a conhecer as origens do futebol no Brasil. Aqui é muito interessante para os pequenos conhecerem um mundo muito diferente do deles. Fotos dos “matchs” da década de 20 comprovam que futebol era uma coisa de elite e comportada. Numa instalação muito interessante podemos ver como o futebol passou a ser popular, e entender porque o Brasil é o país do futebol. Continuando a visita, temos a Sala do Ritual de Passagem. Enquanto Arnaldo Antunes narra as imagens da Copa de 50 no Brasil, ouvimos o ritmo do coração e mais uma vez temos a certeza que nossa alma brasileira é do futebol!

Museu do Futebol 008

Eu na área que os vistantes do Museu podem apreciar a vista do campo de futebol

A próxima sala faz homenagem a todas as Copas do Mundo, resgatando o contexto histórico em que estavam inseridas! Também é ótimo para instigar as crianças e resgatar lembranças da sua infância. Os pequenos adoram ouvir histórias sobre a época em que os adultos eram assim, como ela! Atravessamos uma passarela e temos a visão da Praça Charles Miller e quando adentramos a próxima sala, podemos conhecer um pouco mais da história do inglês que veio para para o Brasil com duas bolas, uma bomba para enchê-las e um manual de regras (e fez a alegria do brasileiro).

Museu do Futebol 001

Vista da passarela para a Praça Charles Miller

No último andar ainda temos várias instalações interativas, e é aqui que as crianças se deliciam. Um campo de futebol digital, um filme 3D com Ronaldinho Gaúcho mostrando suas habilidades na embaixadinha e uma brincadeira de chute a gol. Portanto caia na brincadeira também!

Como vocês viram é muita, muuuuita coisa. Se você quiser ir com calma e ver todos os cantinhos, vá sem os pequenos. Com eles a visita sempre é diferente, e mais rápida também. Mas nunca perca a oportunidade de mostrar o que você sabe, e se não souber dê uma espiadinha nas explicações. Uma das coisas mais legais do Museu é que ele fica embaixo das arquibancadas do Estádio do Pacaembu, então só com essa informção já dá pra começar a brincadeira!

O legal do Museu é que ele é todo feito com recursos audio-visuais, perfeito para encher os olhos das crianças! Outra coisa que me deixou satisfeitíssima é a preocupação em acompanhar o contexto histórico do Brasil, como a história do futebol o que nos faz compreender a nossa própria cultura.

Se você ainda não conhece, vale a pena! Nos sentimos mais brasileiros e orgulhosos do nosso futebol! E quando acabar o passeio, ainda dá pra comer um típico cachorro-quente paulistano e acompanhar o disputado jogo de futebol das crianças qu com o jeitinho brasileiro, transformaram uma latinha de milho em bola!

Museu do Futebol

Praça Charles Miller, s/n – Estádio do Pacaembu
Telefone: 3663-3848
Entrada R$6
http://www.museudofutebol.org.br/

Read Full Post »

Maurício 50 anos

Atire a primeira pedra quem não passou tardes da infância lendo e relendo as histórinhas da Turma da Mônica! Até hoje guardamos um armário inteiro aqui em casa com os gibis da turminha. Tenho inúmeras lembranças de quando era criança com referência aos personagens de Maurício de Sousa.Eu e o Gian Luca (irmão do meio) cansamos de ir no Parque da Mônica, fomos ao estúdio ver de pertinho como se faz um gibi (duas vezes), fomos a exposição dos quadrões na Pinacoteca, e o Gian até ganhou uma competição da criança que mais sabia sobre a Turma. E o legal de tudo isso é ver que minha mãe lia as histórinhas quando criança, eu e meus irmãos lemos muito e provavelmente meus filhos lerão também 🙂

exposição mauricio

E pra comemorar os 50 anos de carreira do paizão dessa turminha acontece no MuBE (Museu Brasileiro de Escultura) a exposição ‘Maurício 50 anos’. A mostra conta com tirinhas e personagens que não ficaram tão famosos, e também releituras de esculturas e quadros de grandes artistas como Da Vinci e Michelangelo. Uma ótima pra levar os pequenos.Além de verem os personagens do gibi em outros contextos, também é legal por instigar a curiosidade por outros artistas e formas de fazer arte.

Vou aproveitar o gancho pra falar que uma das coisas importantíssimas pra que eu me tornasse uma pessoa que gosta de ler, foi a minha mãe ter lido os gibis da Mônica antes de dormir pra mim e o meu irmão. Portanto, desligue a TV antes de dormir e leia junto com as crianças. Leve-os na livraria, em contações de história, deixem que tenham contato com livros. Depois que o bichinho da leitura morde, a gente não larga mais desse mundo! E os gibis são ótimos aliados!

Maurício 50 anos
MuBE
Av. Europa, 218
De 19 de julho a 18 de agosto
De terça a domingo, das 10h às 19h
Telefone: 2594-2601
Grátis

Read Full Post »

Ontem resolvi tirar o dia pra passear na Av. Paulista e conferir algumas exposições gratuitas. E claro, o Gio foi comigo!

*Gameplay

Fiquei sabendo da exposição no Itaú Cultural vendo uma reportagem do SPTV e achei legal levar o Giorgio, porque ele adora games. A exposição consiste em seis instalações interativas e onze jogos que as crianças podem jogar por quinze minutos. Já vou avisando, a maioria dos games são pra os grandinhos. Para os pequenos são poucos. Mesmo assim, vale a pena pelas instalações. A ‘Diorama Table’ interage com objetos reais e imagens virtuais. Se fazemos um círculo com os cordões disponíveis na mesa,  vira um lago com patinhos. Com o ‘Quadro Sonoro’ desenhamos com uma caneta eBeam (pra mim é uma canetinha sem tinta :P) num quadro e as formas tomam cores e ao final do desenho podemos ouvir o som da nossa ‘obra de arte’. Bem legal! O ‘BioBodyGame’ é uma roupa cheia de leds coloridos que interpretam as sensações do jogador. Azul é calmo, amarelo tenso e vermelho, nervoso.

O Gio só quis jogar o ‘Mario Kart Wii’ e quando terminou os quinze minutos a fila já estava bem grande. É bem organizado com senha e código de barras. Enquanto estávamos por lá, encontramos várias excursões de escola e os educadores do Itaú Cultural promovem discussões sobre os games violentos, as instalações, e claro tempo pra todo mundo aproveitar. Pequenos de menos de 10 anos vão aproveitar menos, mas mesmo assim sempre vale a pena 😉

Itaú Cultural
Av. Paulista, 149
Telefone: 2168-1777
2 de julho a 30 de agosto de 2009
terça a sexta 10h às 21h
sábado, domingo e feriado 10h às 19h
Entrada Franca

fotos

*Vik

Terça-feira é dia de ir no MASP! Entradas de graça pro museu, tem coisa mais legal? E mesmo que você não consiga ir no meio da semana,  a exposição ‘Vik’ do artista brasileiro Vik Muniz vale pagar o ingresso. A mostra reúne os trabalhos mais importantes dos quase 30 anos de carreira do fotógrafo, escultor, maluco, criativo e ARTISTA! Todas as obras são fotos, inclusive as das esculturas e são todas propostas maravilhosas. Desenhos na areia feitos com escavadeiras com mais de 80 metros e outros feitos ali, na areia do parquinho que não passam de 30cm. Ou que tal adivinhar qual foto é de uma nuvem parecendo um ursinho, ou qual é uma pegadinha do artista em que ele msmo fez com pedaços de algodão. Ou ainda, descobrir os diferentes brinquedos que compõe a cena de um homem triste. E mais! Se deliciar com as sombras feitas com calda de chocolate e descobrir Jackson Pollock! Poderia ficar aqui escrevendo sobre as obras, mas ia estragar todas as belas surpresas.

E pra ir com criança no museu tem que ter paciência. O máximo de concentração em cada obra pode chegar no máximo um minuto, então o legal mesmo é propor esses jogos que são inevitáveis quando estamos cara a cara com as obras. O Gio adorou, mesmo com a pouca paciência. E eu acho o máximo as crianças terem a opotunidade de verem obras tão malucas e ao mesmo tempo geniais e descobrirem que elas fazem arte todo dia! Lá na exposição tinha uma frase do Vik Muniz dizendo sobre as crianças, mas sabe como é, não deu tempo pra ler e não me lembro direito. Mas achei esse trecho que resume um pouco do que eu vi e percebi: “Procuro fazer um trabalho que agrade de uma criança como minha filha a um graduado de Harvard”, confirma Vik. “Minha intenção inicial é conseguir uma reação física do espectador, atraí-lo, cativá-lo. A partir do momento em que consigo isso, posso comunicar a informação que quero passar. Meu sonho é mudar a forma elitista com a qual a arte é encarada. Não acredito na separação entre o popular e o inteligente, como se fossem coisas antagônicas.

Vik
Museu de Arte de São Paulo – MASP
Av. Paulista, 1578
Telefone: 3251-5644
R$15 inteira, R$7 meia para estudantes
Menores de 10 anos e maiores de 60 não pagam
Terça-feira é gratuito para todos!
terça a domingo e feriados, das 11h às 18h;
Às quintas, das 11h às 20h.
Até 19 de julho!

Read Full Post »

Com ajuda de algumas dicas da Paula e do Guia do Estadão reuni 3 diquinhas culturais para esse feriado (inclusive para hoje, dia 9!), e o melhor: todos de graça! 🙂 Aproveitem!

*Risque e Rabisque

rabiscos_gde

Inspirada na obra ‘Rabiscos’ de Taro Gomi a oficina Risque e Rabisque, da Editora Cosac Naify apresenta o almanaque gigante, possibilitando os pequenos interagirem com a obra e com os recursos artísticos! Recomendação é de 3 a 8 anos. O livro parece ser bem legal! Tem 250 páginas com brincadeiras e espaços para fazer arte. É dividido em temas: roupas e estampas, atividades nas montanhas, expressões e sentimentos, viagem submarina, comidas saborosas, clima, chapéus, meios de transporte, letreiros e tipos de flores. Ótimo passatempo para as férias!

Livraria Cultura Shopping Bourbon Pormpeia
Rua Turiassu, 2100
Telefone: 3868-5100
Hoje, dia 19 às 17h

*Proibido Não Tocar – Crianças em Contato com a Obra de Bruno Munari

A parte mais chata pras crianças irem numa exposição ou museu é quando todos os adultos mandam colocar as mãozinhas para trás. Realmente deve ser muito chato! Ainda mais pros bem pequenos que estão numa fase de exploração, principalmente por meio do tato. As obras do designer Bruno Munari propõem o contato dos pequenos com a arte, assim criando um espaço lúdico e aberto pra brincadeira. Deve ser super! Fiquei muito curiosa pra conhecer!

SESC Pinheiros
Rua Paes Leme, 195 – Pinheiros
Telefone: 3095-9400
Terça a sexta, das 10h30 às 21h30
Sábados, domingos e feriados das 10h30 às 18h30.
8/7 a 23/8

*Contos e Encantos

Um passeio pela cultura brasileira guiada por uma caça ao tesouro no Museu das Moedas é o que o grupo As Meninas do Conto vão apresentar pra criançada. A atividade será realizada todos os domingos do mês de julho, mas precisa se inscrever antes!! São 35 vagas por dia e a produção recomenda para crianças a partir de 5 anos e os pais também podem participar da brincadeira. A bagunça toda acontece no Itaú Cultural.

Auditório do Museu de Numismática Herculano Pires – Itaú Cultural
Av. Paulista, 149 – Paraíso
Telefone para inscrições: 2168-1779
Todos os domingos de julho(5, 12, 19, 26)
16h às 17h30
35 vagas para crianças e adultos

SESC Pinheiros

08/07 a 23/08.
Terça a sexta, das 10h30 às 21h30. Sábados, domingos e feriados, das 10h30 às 18h30.

Read Full Post »